Um título sensacionalista qualquer foi suficiente para despertar sua curiosidade. Em fração de segundos, você parou o que estava fazendo para assistir o que seriam os momentos finais de uma vida humana. Algo de muito errado está acontecendo e não é a falta do vídeo anunciado no título desta matéria - vídeo que, aliás, nem existe.

Nossa sociedade está doente. O uso excessivo de redes sociais fez com que transformássemos nossas vidas em itens de vitrine, onde somente os melhores momentos são postados. Isto tem transmitido a ideia de vidas perfeitas, rodeada de amigos, de quem disputamos a atenção em troca de algumas "curtidas".

Falando nisto, não se esqueça de curtir esta matéria. Mas lembre-se também de conversar pessoalmente com seus pais, seus irmãos, aqueles amigos que não saiam da sua casa e que, agora, você só conversa "on line". Acredite: relações humanas, olhos nos olhos, abraço apertado, crises de risos sem motivo, junta panelas, tudo isso forma a melhor "rede social" que existe!

E também é um dos melhores remédios para os dois principais males deste século: a depressão e a ansiedade. Possivelmente existem pessoas dentro da sua própria casa agora sofrendo por angústias, medos e preocupações impossíveis de serem suportadas sozinhas. Mas você está "conectado" demais para perceber!

Se algo "precisa ser feito" para reduzir os casos de suicídio na região, o primeiro passo é conversar pessoalmente com quem está a nossa volta, demonstrar que realmente se importa e ser uma mão disposta a enfrentar as dificuldades juntos!

Talvez isto não cure a depressão, mas certamente vai te ajudar a entender as razões de ser tão errado fazer do luto de uma família, um espetáculo de audiência.

Foi aprovado na última quarta-feira (22), em primeira votação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), o Projeto de Lei 393/2019, que prevê a proibição da apreensão ou retenção de veículos que não tenham quitado o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).

O projeto aponta, em sua justificativa, que visa proteger o contribuinte e o cidadão das abusivas práticas de cobrança indireta do IPVA por meio da apreensão do veículos em caso de inadimplemento, que configuram verdadeira sanção política, vedada pela jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF).

“A Fazenda Pública deverá cobrar os tributos em débito mediante os meios judiciais (execução fiscal) ou extrajudiciais (lançamento tributário, protesto de CDA) legalmente previstos. O Fisco possui, portanto, instrumentos legais para satisfazer seus créditos. Justamente por isso, a Administração Pública não pode fazer a cobrança do tributo por meios indiretos, impedindo, cerceando ou dificultando a atividade econômica desenvolvida pelo contribuinte devedor”, aponta o texto.

O projeto já havia passado pela Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária (CFAEO) e na última quarta foi aprovada por unanimidade, em primeira votação, pelo Plenário da ALMT. A proposição segue agora para a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), onde será apreciado.

Caso seja aprovado na CCJR, o PL 393/2019 retorna ao Plenário, onde será votado novamente pelos parlamentares da Casa. Se obtiver maioria simples, ele então segue para sanção do governador. No entanto, o auto do projeto destaca que é preciso diferenciar termos e situações como “licenciado”, “registrado” e “IPVA atrasado”.

“Licenciado é o veículo que se encontra com a vistoria do órgão de trânsito em dia, enquanto registrado está relacionado com o cadastro do veículo no órgão fiscalizador e gestor do Estado. Em caso de irregularidades no registro ou licença, o não cumprimento da data para sua realização importará na sua apreensão e multa. A prática de retenção ou apreensão de veículo pelo não pagamento do IPVA na data de vencimento, no entanto, mostra-se ilegal e arbitrária”, explica.

A manhã do último sábado, 18, foi de comemoração para os pais e as crianças que participam do clube de Aventureiros da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) em São José dos Quatro Marcos, com a realização da cerimônia de investidura que oficializou a participação de 21 crianças no clube.

A programação aconteceu logo pela manhã, com as crianças que fizeram uma entrada com bandeiras da agremiação, que simboliza o objetivo principal da existência do clube. Logo em seguida foi dada início a cerimônia na qual os pais dos pequenos colocaram um lenço neles como reconhecimento de que agora fazem parte oficialmente das atividades dos Aventureiros.

Vanessa Avelino, Diretora do Clube dos Aventureiros em São José dos Quatro Marcos informou que a recreação promovida pelo o Clube envolve o fortalecimento da Família, Igreja e Escola. "Têm o desenvolvimento por amor a Jesus, as habilidades, desenvolvimento de criatividade, ministrada de acordo com cada idade", informou.

Conforme a diretora, durante as atividades que são realizadas quinzenalmente, as crianças, meninos e meninas, pertencente a qualquer religião, aprendem sobre arte manuais, habilidades domésticas e estudos da natureza", disse.

Vanessa explicou que as atividades ministradas são promovidas conforme a idade. As crianças de seis anos pertencem a classe de abelhinhas, de sete anos luminares, oito anos são da classe edificadores e de nove mãos ajudadoras.

Gazin - Até 20/09 - 02

Últimas notícias

Gazin - Mega Feirão
O que é Urgente, não pode esperar! Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba alertas de notícias.
Entrar Mais tarde