O buraco negro mais brilhante e faminto já descoberto

  • Por Jonathan Amos
  • Repórter científico

legenda da imagem,

Obra de arte: O núcleo brilhante de J0529-4351 é alimentado por um buraco negro supermassivo

O objeto mais luminoso já detectado foi espionado no universo distante.

É um quasar – o centro brilhante de uma galáxia alimentada por um buraco negro com cerca de 17 mil milhões de vezes o tamanho do nosso Sol.

Conhecido como J0529-4351, o poder do objeto foi confirmado em observações do Very Large Telescope no Chile.

J0529-4351 foi registrado nos dados há muitos anos, mas sua verdadeira glória só agora foi reconhecida.

“É surpreendente que já conheçamos cerca de um milhão de quasares menos interessantes que permanecem desconhecidos até hoje,” disse Christopher Onken, um dos astrónomos da Universidade Nacional Australiana (ANU) que trabalha nas observações do VLT.

O termo quasar é usado para descrever uma galáxia com um núcleo muito ativo e energético. O buraco negro no centro dessa galáxia puxa a matéria para si a velocidades enormes.

À medida que este objeto acelera em torno do buraco, ele se rompe e emite uma grande quantidade de luz, de modo que mesmo um objeto tão distante como J0529-4351 ainda é visível para nós.

A emissão deste quasar demorou 12 mil milhões de anos a chegar aos detectores do VLT.

Tudo sobre o material é incrível.

Os cientistas envolvidos afirmam que a energia emitida é 500 trilhões de vezes mais luminosa que a do sol.

“Toda esta luz vem de um disco de acreção quente com cerca de sete anos-luz de diâmetro, que deveria ser o maior disco de acreção do Universo,” disse Samuel Lai, estudante de doutoramento da ANU e co-autor.

Sete anos-luz equivalem a 15.000 vezes a distância do Sol à órbita de Netuno.

READ  Michael Jordan convida Viola Davis para estrelar 'Air' - Variedades

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *