Há poucas semanas do fim do prazo estabelecido pela Justiça Eleitoral para o cadastramento biométrico, mais de dez mil eleitores de Mirassol D'Oeste ainda não foram até o cartório e, caso não compareçam, terão o título cancelado. Considerando o total de 19.700 eleitores no município, isto significa que, se houvessem eleições hoje, somente 9.700  eleitores estariam autorizados a votar.

Em razão disso, desde o último dia 13 de fevereiro, o Cartório Eleitoral de Mirassol D’Oeste passou a atender em horário ampliado. O atendimento ao eleitor está acontecendo das 07h às 19h, de segunda a sexta-feira e visa aumentar o número de eleitores cadastrados por dia, ao mesmo tempo em que facilita para cidadão o acesso a revisão biométrica, que é obrigatória.

O eleitor que não fizer o cadastramento biométrico terá o seu título de eleitor cancelado. O Cartório Eleitoral de Mirassol D'Oeste divulgou uma lista com perguntas e respostas, para esclarecer a população sobre o procedimento. Confira a seguir!

Quem deve comparecer ao Cartório Eleitoral?
Resposta: Todo eleitor de Mirassol D’Oeste que ainda não fez o cadastramento biométrico.

Quando termina o prazo?
Resposta: Em 29 de março é o último dia. Eleitores que deixarem para os últimos dias enfrentarão longas filas.

Qual o horário de atendimento do Cartório?
Resposta: Das 07h às 19h.

Quais documentos levar?
Resposta: Um documento oficial de identificação (RG, CNH, carteira de trabalho, carteira profissional, dentre outros definidos em lei) – EM ORIGINAL. - Comprovante de residência (conta de luz, água, telefone, boleto de IPTU, contrato de aluguel, ou outro documento hábil a comprovar o domicílio.

O que vai acontecer com o eleitor que não fizer o cadastramento biométrico?
Resposta: Terá seu título de eleitor cancelado e consequentemente não poderá votar ou ser votado e nem conseguir certidão de quitação eleitoral.

Por decisão do Prefeito Municipal, o enfermeiro Hector Alvarez foi demitido da função de Diretor do Hospital Samuel Greve, ontem (31/01/19). Em pronunciamento nas redes sociais, o gestor justificou sua decisão pela necessidade de corte de gastos e anunciou que o cargo será acumulado pela atual Secretária de Saúde, a farmacêutica Marcela Colombo, filha do vereador Dario da Farmácia.

Logo após o anúncio da demissão, usuários do Samuel Greve tomaram as redes sociais com mensagens de apoio à manutenção de Hector Alvarez no cargo pois, segundo a população, tem exercido suas funções de forma competente, além de se diferenciar pela forma como trata os pacientes, descrita como "humana e atenciosa".

Descontentes com a decisão tomada, centenas de moradores organizam, para às 16h do próximo Domingo, dia 03/02, uma manifestação em forma de carreata, com saída da praça do Jardim São Paulo, onde pretendem chamar a atenção para o que consideram ser um erro da gestão municipal, uma vez que a troca de comando traria de volta sérios problemas ocorridos à època em que o hospital foi dirigido por outro profissional, nomeado por critérios políticos.

Por certo, a lei ampara o prefeito em exercício, que tem o direito de realizar a demissão. Por outro lado, com as manifestações a população espera lembrar ao gestor que este tem a obrigação de agir segundo a vontade popular, detentora do poder que lhe foi transferido por meio do exercício do voto!

Independente dos desdobramentos da situação, o fato é que a carreata pode vir a ser a coroação de um movimento espontâneo, onde a população se reuniu em torno de uma vontade em comum, para exercer o seu direito de, enquanto cidadã, cobrar sintonia entre sua vontade e os atos praticados por quem elegeu.

A Justiça Eleitoral convoca os eleitores de Mirassol D, Oeste para participarem da revisão do eleitorado com cadastramento biométrico. Dos 19,5 mil eleitores do município, apenas 33% atenderam ao chamado e foram ao Cartório Eleitoral atualizar seus dados.

Ao todo, 12,9 mil eleitores de Mirassol podem ser seus títulos cancelados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) caso não façam a biometria até 29 de março. O atendimento aos eleitores está sendo realizado de segunda a sexta-feira, das 07h30 às 13h30, no Cartório da 18ª Zona Eleitoral.

Para fazer a revisão, o cidadão deve apresentar, obrigatoriamente, um documento oficial de identidade (RG, CNH, carteira de trabalho, carteira profissional, dentre outros definidos em lei), e comprovante de residência (conta de luz, água, telefone, boleto de IPTU, contrato de aluguel, dentre outros definidos pelo Juiz Eleitoral).

No caso de homens com mais de 18 anos e que irão requerer a primeira via do título (alistamento), é necessário também, apresentar o comprovante de quitação com o serviço militar. A revisão em Mirassol D’Oeste teve início no dia 03 de dezembro de 2018 e se estenderá até o dia 29 de março deste ano.

A Justiça Eleitoral orienta os eleitores que não deixem para buscar atendimento nos últimos dias, evitando filas e eventuais transtornos. O eleitor com o título cancelado não poderá: se inscrever em concurso ou prova para cargo ou função pública, investir-se ou empossar-se neles; obter passaporte ou carteira de identidade; renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo; e participar de concorrência pública ou administrativa da União, dos estados, dos territórios, do Distrito Federal ou dos municípios, ou das respectivas autarquias.

O TRE-MT já cadastrou 1,16 milhão de eleitores de Mato Grosso, o que representa 54% do eleitorado do Estado. Neste momento, 26 municípios matogrossense estão em processo de revisão do eleitorado com cadastramento biométrico, sendo que todos encerram este trabalho no dia 29 de março. Com o término deste trabalho, a expectativa do TRE é atingir o percentual de 75% de eleitores cadastrados no Estado

Últimas notícias

Queiroz - Pascoa - até 21 Abril - 02
O que é Urgente, não pode esperar! Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba alertas de notícias.
Entrar Mais tarde